Review: The Voice 6×17/18 – The Live Shows Première / Live Eliminations

The Voice - Season 6

 

Seis temporadas já se passaram e os estadunidenses continuam provando que não sabem votar.

Mesmo vendo os coaches cometendo burradas e ficando com raiva deles em certos momentos, nada se compara a sensação de ver o próprio público fazer cagadas ainda maiores. É incrível que, mesmo reclamando dos jurados terem seus “favoritos” e os avançarem na competição, quando chega a hora de o público escolher quem avança no programa eles fazem o mesmo.

Normalmente desconsiderando a performance da semana, o público leva em consideração qualquer coisa, menos o trabalho do artista (com raras exceções, claro). É como se o fato de a pessoa ser humilde, de estar no time do seu artista predileto, de o microfone falhar durante a performance, de ser o pimp spot, de ser o death spot, de ter uma grande fanbase desde antes da participação no reality, de ter participado de uma montagem anteriormente, de ser um “4 chairs” (…) fosse mais importante do que o que foi apresentado naquele palco. Isso, além de ser claramente injusto, não faz o menor sentido na hora da votação e acaba prejudicando candidatos que realmente mereciam estar lá em detrimento daqueles que possuíram mais atenção do programa. Mas enfim, chega de introdução e vamos falar das performances, que seguirão a mesma dinâmica dos playoffs.

Bria Kelly – Rolling In The Deep (Adele)

Ela é uma das minhas participantes prediletas do programa, e por mais que eu tenha amado a sua batalha com Madilyn, era óbvio que ela ainda não havia feito algo tão incontestável quanto sua blind e esse era o momento de trazer uma performance àquela altura. Infelizmente ela decidiu usar o “Adele Card” e conseguiu fazer a sua pior apresentação com ele. Os pontos que ela ganhou por tentar fazer algo de novo com uma canção já cantada à exaustão foram perdidos pela presença desnecessária daquele violão, pelas desafinadas, por soar esganiçada em quase todo o momento… Enfim, foi nível Clarity de desastre.

Nota: 5,0

Delvin Choice – Unchained Melody (Righteous Brothers)

Apesar de ter entregado uma performance emocionalmente mais satisfatória do que a do playoff, Delvin enfrentou outro problema: a song choice datada. O cantor tem a voz mais comum dentre todos, soa genérico na maioria das vezes, pouco arrisca nas escolhas e Adam ainda o coloca para cantar uma canção como essa? É como se ele implorasse para o candidato ser eliminado! Feliz ou infelizmente, Delvin é competente o bastante para entregar uma interpretação considerável e conseguiu ficar com um resultado acima do esperado.

Nota: 6,5

Dani Moz – Just Give Me a Reason (P!nk)

Tudo bem que, ao comparar com The Edge Of Glory (ou até com suas batalhas), essa performance fica aquém do esperado, mas mesmo assim a candidata fez um trabalho digno e definitivamente superior a um terço desse top 12. Por mais que ela estivesse fora do tempo da música e que faltasse certa dinâmica (Adam estava certo, veja só), ela não errou uma nota sequer e aquele “We’ll come clean” a destacava o suficiente para fazer com que ela merecesse uma vaga no top 10.

PS: Shakira tão fofa defendendo ela ❤

Nota: 6,5

Audra McLaughlin – Angel Of The Morning (Juice Newton)

Tenho certa rejeição à Audra porque a acho uma candidata excessivamente “pimpada” pelos coaches, ou seja, eu já não esperava algo bom vindo daqui, e quando vi que ela cantaria outra música com “Angel” no título fiquei ainda menos esperançoso. No entanto, quem diria que essa seria sua melhor performance até agora? As notas impecáveis estavam lá, como de costume, mas dessa vez ela conseguiu imprimir algum sentido, alguma emoção ao que cantava e isso fez uma enorme diferença no resultado final.

Nota: 7,5

T.J. Wilkins – Waiting On The World To Change (John Mayer)

Ao contrário do que muitos disseram, acredito que a presença de T.J. no top 12 foi bastante merecida, entretanto em momento algum consegui achar Waiting On The World To Change algo digno de lives. Foi ruim? Não, na verdade foi algo bem digno e competente com exceção de uma nota ao final da performance, porém foi tão “lugar comum” e sem nenhum destaque que ele se salvou por pouco de ser o pior da noite.

Nota: 6,0

Christina Grimmie – Dark Horse (Katy Perry)

Admito ainda ter certa relutância com a youtube star devido ao fato de sua fanbase já ser grande o bastante para leva-la a final mesmo que seja desmerecidamente, porém eu seria um “hater” se fechasse os olhos e os ouvidos para o que ela entregou essa semana. Fazendo muito com quase nada, Grimmie entregou uma apresentação cheia de atitude, impecável tecnicamente e que finalmente conseguiu fazer jus ao hype que ela carrega desde o início da temporada. Way to go, Grimmie!

Nota: 9,0

Sisaundra Lewis – Don’t Let The Sun Go Down On Me (Elton John)

Estaria Blake tentando sabotar sua melhor candidate? Porque, apesar de concordar com o fato de ela ter que entregar algo menos “gritado”, a escolha da música é bem datada e até limitada. Entretanto, Sisaundra prova novamente que é uma cantora extremamente competente e conseguiu tirar leite de pedra dessa canção. Uma pena não termos visto seu melhor aqui, mas o que vimos já é o suficiente para fazê-la avançar na competição.

Nota: 7,5

Kristen Merlin – Stay (Sugarland)

Nossa querida “miss combo” entrou no palco para cantar novamente para cantar no palco uma música do que mesmo artista que cantou em sua blind e, até certo momento, sua entrega emocional estava tornando aquela uma belíssima performance. Não entrarei no mérito da interferência do Boninho aqui, então só levarei em conta o que ouvimos até aquele triste acontecimento.

Nota: 8,5

Kat Perkins – Magic Man (Heart)

Minhas expectativas para o início de Kat nos lives estavam altíssimas, principalmente levando em conta que ela foi a melhor durante os playoffs, ou seja, qualquer erro seria levado em conta aqui. Mas aí ela vem mais rocker do que nunca, entrega uma interpretação enérgica e coloca todo o seu poder vocal na apresentação e, mesmo que não tenha conseguindo ficar no mesmo nível da semana passada, conseguiu nos lembrar do por que de ser uma das melhores cantoras dessa temporada. Essa “queda” não prejudica em nada sua jornada.

PS: todas as vezes que a câmera ficava longe eu jurava que era Kat Robichaud que estava no palco.

Nota: 8,5

Jake Wothington – Anymore (Travis Tritt)

Foi anasalado demais, foi sonífero, foi chato, foi sem vida, foi sem graça, foi ruim, foi uma apresentação digna de eliminação. Porém, Jake está no #TeamBlake e uma apresentação desse tipo infelizmente não deve significar eliminação. Só resta torcer para que isso não dure por muito tempo.

Nota: 5,5

Tess Boyer – I’ll Be There For You (Bon Jovi)

underdog dessa temporada é claramente uma artista pop, não é? Então me expliquem o porquê de os seus coaches só darem música fora desse estilo para ela? Não que ela não faça bem quando saia da zona de conforto (a prova disso está em suas duas batalhas – onde ela venceu ambas, independente do que Blake e Usher disseram -), mas ficar fora dela o tempo todo passa ao público a visão de ser uma artista sem personalidade e como os estadunidenses são mimizentos demais, isso não é coisa que se faça. Bom, falando da apresentação desse top 12, Tess mandou bem como sempre, no entanto essa foi sua performance menos expressiva, o que diante desse top 12 inexpressivo não deve significar nada.

Nota: 7,5

Josh Kaufman – Stay With Me (Sam Smith)

Josh havia me desapontando um pouco durante os playoffs, mais por causa das expectativas que eu tinha sobre ele do que pelo que vimos no palco, mas ainda assim eu fiquei apreensivo. Entretanto essa apreensão revelou-se frágil, pois só precisei ver o início dessa apresentação para saber que não havia motivos para alarme. Kaufman entregou outra interpretação visceral onde não há nada para apontar de errado e, após isso, retirou tranquilamente Bria do posto de frontrunner do #TeamUsher e ocupa o lugar dela com bastante mérito.

PS: gostaria tanto de vê-lo vencer esse programa só para ver a cara do Adam durante esse acontecimento.

Nota: 9,0

Ranking da noite com as posições do iTunes em parênteses:

Josh – 9,0 (#5)
Christina – 9,0 (#47)
Kat – 8,5 (#97)
Kristen – 8,5 (#30)
Tess – 7,5 (#178)
Sisaundra -7,5 (#103)
Audra – 7,5 (#112)
Dani – 6,5 (#297)
Delvin – 6,5 (#122)
T.J. – 6,0 (#284)
Jake – 5,5 (#39)
Bria – 5,0 (#134)

Após uma noite fraca de lives, o iTunes me decepcionou ao “denunciar” que Jake infelizmente não estaria no bottom e que Dani já estava injustamente confirmada no mesmo. Para a minha surpresa, Tess foi a 3ª menos baixada da noite, mas sua posição relativamente próxima de Bria podia (e deveria significar) que a plataforma estava nos enganando como faz algumas vezes. Josh pegou merecidamente o top 10 e Christina, Kat e Kristen atingiram o top 100 com bastante mérito.

LIVE RESULTS

A noite de resultados teve apresentação do #TeamBlake, do #TeamAdam, da Shakira e eu só digo o seguinte: NÃO, obrigado! Seguindo para os resultados, os primeiros salvos foram Josh, óbvio, e Kat, que também mereceu ser um das primeiras salvas. Depois disso, Kristen e Audra receberam o passe para o top 10, e eu admito que não esperava que a segunda fosse salva tão cedo, achei que eles fariam mais suspense sobre isso. A noite continuou com Delvin e Jake sendo salvos e, tudo bem que eu esperava ficar indignado com Jake indo para o top 10, mas o Delvin também? E sem passar pelo bottom? Enfim, terminando os saves, Bria, Grimmie e Sisaundra completaram os 9 que passariam direto para o top 10 e me deixaram mais indignado ainda de ver aquele bottom.

Dani, T.J. e Tess acabaram por ser os menos votados pelo público e agora iriam disputar a permanência no programa com o #VoiceSave.  Sério, T.J. merecia e Dani era até esperada, porém Tess ali é injusto e não faz sentindo algum! Bria deveria estar ocupando o seu lugar. Mas já que não está, chegou a hora de falar do “Sing For Your Life” em ordem do pior para o melhor.

T.J. Wilkins – I’ll Be (Edwin McCain)

Ao invés de tentar fazer algo de diferente e tentar nos fazer ver algo de novo para salvá-lo deste bottom, T.J. apenas confirmou tudo o que colocou aqui. Apresentações competentes, porém sem personalidade para destaca-lo. Só de ver essa performance eu já sabia que esse seria o seu adeus.

Dani Moz – Turning Tables (Adele)

Adele Card a essa altura do campeonato não, né Dani? É incrível como foi bem melhor do que Just Give Me A Reason, mas ainda assim não valeu para tornar esta a melhor apresentação do bottom. Ao menos sairá com um ótimo histórico do programa, ou alguém aí esquecerá The Edge Of Glory?

Tess Boyer – Dark Side (Kelly Clarkson)

POP! FINALMENTE! É incrível como ela manda bem cantando pop, e olha que essa música da Kelly é a que menos oferecia material para ela fazer algo. Sim, o nervosismo atrapalhou em certos momentos, porém, no geral, achei melhor do que I’ll Be There For You e melhor do que os outros dois, o que apenas ratifica que ela nem merecia estar nesse bottom.

#VoiceSave: TESS BOYER! O público fez a escolha correta salvando uma pessoa que nem deveria ter sentido o cheiro do bottom essa semana, o que me deixou um tanto feliz. Por outro lado, temos a eliminação precoce de Dani, o que me deixa entristecido, pois a cantora poderia fazer tanta coisa ainda. Já T.J. sairá do programa sem deixar grandes marcas.

E o ranking do top 10 fica assim:

Kat – 18,0
Christina -17,5
Josh – 17,0
Tess – 16,5
Sisaundra – 16,5
Kristen – 16,0
Audra – 13,5
Delvin – 13,0
Bria – 12,5
Jake – 11,5

ELIMINADOS:
Dani -15,5
T.J. – 13,5

Essa foi uma semana decepcionante tanto em performances quanto em resultados. Felizmente a pessoa correta foi salva e torço para que durante os próximos resultados o público realmente leve em conta o que aconteceu durante aquela semana e não se concentre apenas em potencial e/ou carisma.

Obs.: Tess foi a primeira candidata “combada” nas blinds a ser salva pelo público do reality.

PS: Me desculpem pelo grande atraso essa semana, mas infelizmente não pude fazer nada sobre isso 😦

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s