Review: The Fray – Helios

Helios

I can show you all the places that we used to go
That ain’t there no more

Quando a banda anunciou o lançamento de seu 4º álbum apenas dois anos depois do anterior, fiquei com um pé atrás quanto a isso, pois como The Fray costuma fazer um intervalo que vai de 3 a 4 anos entre seus trabalhos essa diminuição do intervalo me fez pensar que este viria com uma qualidade aquém do que o quarteto costuma apresentar. Felizmente eu estava errado quanto a esta queda e Helios apresenta um bom nível de qualidade de uma ponta a outra, mas infelizmente esse pequeno espaço de tempo fez com que houvesse uma perca de identidade.

Não. Não falo isso pelo fato de Helios ser mais “animado” que os álbuns anteriores, mas falo pela forma como a mudança foi feita. Para termos um bom exemplo disso, já vimos canções como She Is, Turn Me On e All At Once que, apesar de serem mais “pra cima” do que o restante das canções do grupo, ainda mantém letras e melodias que mostram sua personalidade

Aqui temos Hurricane, Love Don’t Die e Give It Away, que são sim ótimas músicas, porém parecem mais ter saído do CD de um híbrido entre OneRepublic e Foster The People do que serem músicas do The Fray. São faixas que agradarão mais aos ouvintes novatos do que aos fãs de longa data. Por outro lado temos Closer To Me que apesar de ter uma letra genérica, suas batidas e a interpretação visceral de Slade a tornam um ótimo exemplar de como essa mudança poderia ter ocorrido sem afetar a identidade da banda.

Essas mudanças não se restringem apenas a essas faixas e estão presente em todo o álbum. Lembram-se do bom e velho “Piano Rock”? Ele simplesmente não existe aqui, pois ainda que algumas faixas sejam mais lentas e lembrem as características que os fãs tanto gostam, elas são regadas de batidas eletrônicas e não do tal amado piano ou até mesmo de outro instrumento. Esta falta de algo mais “real” foi o que mais prejudicou este exemplar e é o fator que mais fará com que os fãs achem esse o álbum mais fraco do quarteto.

Mesmo com essas mudanças, algumas canções conseguem se destacar, como é o caso de Hold My Hand, Wherever This Goes e Our Last Days. A primeira abre o álbum de forma sensacional e impactante, elevando nossa expectativa com o que virá pela frente; a segunda tem o melhor refrão de Helios e uma melodia bastante marcante (que é o ponto forte dela); já Our Last Days é facilmente a melhor e mais completa canção deste trabalho, pois a interpretação intensa que Issac dá a essa letra fazem com que essa música seja a experiência mais marcante de Helios (o que não deixa de ser triste, já que não se compara com os melhores momentos dos álbuns anteriores).

Algumas faixas são competentes e conseguem manter o bom nível, contudo não conseguem se destacar, como é o caso de Keep On Wanting, Shadow And a Dancer e Same As You. Essas músicas têm grandes chances de agradar a maioria das pessoas que as ouvirem, no entanto têm elas não conseguem deixar uma marca e dificilmente se tornarão as favoritas de alguém. Há ainda Break Your Plans que é a faixa mais fraca daqui e poderia ter sido descartada, uma vez que pouco acrescenta a esse trabalho.

Em uma visão geral, Helios acaba com um saldo positivo porque embora a banda tenha deixado de lado sua identidade aqui, o que considero grave, a qualidade do trabalho entregue é suficiente para receber uma avaliação favorável, afinal não há sequer uma música ruim em todo este exemplar. Espero que em sua próxima empreitada a banda resgate o espírito dos trabalhos anteriores e consiga entregar canções tão marcantes quanto os de outrora.

Obs.: Fiquei com falta de uma música cantada por Joe.

Avaliação: 7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s