Review: Grimm 3×05/06 – El Cucuy / Stories We Tell Our Young

Grimm - El Cucuy

1 episódio sem graça e inútil, outro ótimo muito bem aproveitado.

3X05

Depois de iniciar sua trama latina (ay ay ay) com La Llorona, minhas expectativas para El Cucuy eram altas só por essa comparação e eu me decepcionei um pouco com o episódio. Não que ele tenha sido ruim, tudo estava correto, nada saiu errado, mas o problema aqui é que nada saiu correto também, foi tudo tão morno que não marcou positiva ou negativamente.

O caso da semana girava em torno do assassinato de ladrões com cortes no pescoço das vítimas, aparentemente feitos por cachorros. Devo elogiar a coragem da equipe da série em realmente mostrar todos os assassinatos sem desviar a câmera do acontecimento, a carnificina foi cruel e explícita da maneira correta (se é que existe uma) sem exagero ou contenção.

O mistério de quem era o assassino deve ter sido interessante para quem suspeitou do dono dos cachorros ou do cara que falava que a polícia fazia o seu trabalho muito mal, mas como eu já tenho um tantinho de experiência com tramas do estilo, pouco me deixei enganar por isso, já que pensei desde o início que fosse um dos clientes que saíram antes do mercado ser assaltado, e dentre os homens e a velhinha achei mais a cara da série tornar a velhinha a “vilã” do episódio para tentar criar um clima cômico quando ela fosse presa (o que aconteceu de fato).

Antes de terminar de falar sobre o caso, devo dizer que os outros suspeitos só serviram para encher linguiça e que pouco me interessei por suas tramas. Além disso, revimos Pilar, uma personagem que eu gosto bastante, pois toda a áurea mística em torno dela combina bastante com a série e sua intérprete consegue sustentar este clima de forma fantástica. Espero que cedo ou tarde ela entre para a “Scooby Gang”, pois ela seria mais útil que Hank na equipe e porque acho que a personagem é tão boa que não podemos ficar relegados a meras aparições esporádicas da mesma.

Fora o caso da semana, acompanhamos Adalind ser vigiada pelo contato de Sean em Vienna. A minha querida hexenbitch (porque agora ela está voltando a ser uma) fez um ultrassom e descobriu que há um segundo batimento em seu útero e eu também pensei (porque aposto que vocês pensaram também), por um momento, que ela teria gêmeos, mas aí a médica disse que não encontrava a origem desse segundo batimento. Desde então a série não voltou ao assunto e estou curioso para saber o que esse segundo batimento significa, alguém suspeita de algo?

Com um episódio com poucos (ou nenhum) destaques, mas que acrescenta alguns detalhes à trama, fazendo com que admiremos a série por esse desenvolvimento sem pressa, mas preciso.

3×06

Apenas com a promo do episódio eu já sabia que viria coisa boa e realmente veio. O 50º episódio da série veio com um pé (ou o corpo todo) mergulhado no clima sobrenatural, o episódio tornou-se, até então, o melhor da temporada. Tudo bem que a solução encontrada para o caso foi tão fácil que desanimou um pouco, mas nada que retirasse o brilho do restante do episódio.

Acompanhamos o drama de Daniel e seus pais que, após algumas estranhas mudanças no seu comportamento, decidem procurar a ajuda de pessoas especializada, que vão de médicos até padres. Este último, por exemplo, é tão especialista que, após uma sequência inicial fantástica, encontra-se morto.

O fato é que Daniel era um Grausen, uma pessoa é atacada por uma espécie de doença wesen (causada pelo protozoário Daemoni adspicio, que significa Eu vejo um demônio) e que quando é confrontado torna-se agressivo e ganha uma super força. Tal “doença” já se encontrava em estado avançado, fazendo com que o rosto da criança se configurasse em algo parecido com o rosto de um demônio quando ela tivesse esses ataques.

Durante a investigação do caso tivemos o envolvimento do Conselho que finalmente retornou à série depois de tanto tempo que eu nem me lembro mais qual foi a última vez que ele apareceu. O caso é que quando se há uma suspeita da existência de um Grausen, o Conselho deve ser imediatamente contatado e foi o que Rosalee fez, trazendo mais tensão ao episódio.

A dinâmica nas últimas cenas do episódio foi de tirar o fôlego, pois embora fosse óbvio que Daniel não morreria, toda a perseguição foi bem trabalhada e realmente tensa. O final dela foi a única coisa aquém de todo o episódio, pois foi óbvia e sem inspiração, coisa que além de se pouco ocorrente na série, não combinou com um episódio tão criativo e inspirado.

Paralelo à trama do caso, Sean chega em Vienna e vai para um abrigo “seguro” que é descoberto e atacado segundos depois, forçando ele e seu companheiro (no sentido não romântico, deixo isso claro aqui) a sair desse local. Achei essa trama deslocada do episódio e seria mais bem aproveitada se colocada no posterior, mas enfim, não prejudicou o episódio em momento algum.

Mesclando o caso da semana com a mitologia de forma fantástica, este 3×06 torna-se, apesar da certa obviedade ao final, o melhor episódio da temporada e espero que se torne parâmetro tanto para Grimm quanto para outras séries quando o assunto for caso da semana, pois esse episódio foi um perfeito exemplo do que eles deveriam sempre ser: criativos, empolgantes e envolver toda a mitologia da série.

Observações:
– Wu cada vez mais divertido;
– O que falar do nosso casal preferido com vergonha de falar para a família que estão juntos? Como não torcer pra eles, gente?;
– Juliette já ganhou o meu amor e já consigo gosta dela e Nick juntos, e vocês?
– Aquela cena da Scooby Gang no jantar investigando qual o possível wesen foi linda;
– Falando ainda dessa cena, Hank mostrando sua utilidade apenas comendo;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s