Review: Sleepy Hollow 1×06 – The Sin Eater

Sleepy Hollow 1x06

“Walter Bishop” em Sleepy Hollow só poderia ser garantia de uma ótimo episódio.

Quem diria que Sleepy Hollow faria tanta falta nesse pequeno hiato? Essa novata que mal chegou já parece ter, e aqui peço permissão para falar por todos, nos conquistado de jeito. Apresentando mais um bom episódio, vemos os mesmos problemas e os mesmos acertos que a série vinha trazendo, só que dessa vez tivemos John FUCKING Noble, e isso me fez relevar os erros de forma que, até então, eu não tinha feito com a série.

Para quem, assim como eu, é fã de Fringe e viu a notícia de que ele seria recorrente na série, deve ter ficado ansioso pela primeira aparição dele na série, então minhas expectativas para a sua participação estavam bastante altas. Felizmente posso dizer que elas foram atendidas, pois ele imprimiu tanta força nos minutos que apareceu que fica difícil de falar de outra coisa no episódio, mas vou tentar.

O episódio se dividiu entre Abbie e Ichabod, que após um jogo de baseball (responsável por uma das melhores cenas de adaptação dele à este século) se separaram. O segundo foi sequestrado por maçons que queriam descobrir se aquele se tratava mesmo de Ichabod ou de um impostor, já a segunda recebeu uma visitinha amigável de Katrina, avisando-a que Ichabod estava em perigo.

Começando por Ichabod, vou falar do flashback, que foi, de longe, a parte “menos boa” do episódio. Saber mais do passado de Ichabod foi interessante, pois apesar de já sabermos o básico do que aconteceu com ele antes do século 21, sempre fica aquele ar de que não foi só aquilo. Saber como ele conheceu Katrina foi curioso, mas saber que foi ao mesmo tempo em que ele descobriu a existência do lado místico da história é bem interessante.

Aliás, esse demônio que estava tentando fazer com que uns se virassem contra os outros me parece ser o Guerra, pois além dessa ser a função deste Cavaleiro, o episódio deu a entender que o veremos de novo. Já Katrina continua me encantando, por sua beleza e presença de cena, ao mesmo tempo em que me enjoa um tanto esse ar de “sei das coisas, mas sou só a mensageira e não posso fazer nada”. Não me levem a mal, isso é algo que é clichê e costuma ter em 11 a cada 5 séries do estilo, mas não impede de ser um tanto chato. Espero estar errado e que ela mostre que fez algo além de ligar Ichabod e Morte.

Sobre Abbie, seu primeiro contato com Katrina foi algo que me deixou bastante interessado, pois todos sabem que, mesmo com Katrina ainda estando no jogo, Abbie parece nutrir sentimentos mais íntimos por Ichabod e pensei que haveria o mínimo de faíscas ali. Não houve, já que ambas estavam mais preocupadas em salvá-lo do que em qualquer outra coisa, mas espero ver outro encontro entre as duas o mais cedo possível.

Katrina avisou Abbie do sequestro de Ichabod e esta se mostrou bastante empenhada em salvá-lo, até mais do que eu esperava. Katrina disse que a única pessoa que poderia ajuda-lo era o devorador de pecados, o único capaz de quebrar a ligação entre o Cavaleiro e Ichabod. Para acha-lo, Abbie solicitou a ajuda da irmã, que não me pareceu tão útil assim no episódio e poderia ter sido, mas ver Jenny é ótimo de qualquer forma.

Com isso, chegamos ao melhor momento do episódio: a primeira aparição de John Noble. Recebendo o nome de Henry Parrish, seu personagem é o devorador de pecados, responsável por purificar aqueles que têm um pecado no seu coração e apenas ele poderia salvar Ichabod de uma morte antecipada. Desde o primeiro momento, Noble dá um tom meio melancólico e pesado ao seu personagem e percebemos que ser o que ele é parece ser mais prejudicial do que qualquer outra coisa.

O seu encontro com Ichabod teve toda a intensidade e toda a carga dramática que a cena exigia, e embora novamente a facilidade da resolução do “caso da semana” tenha sido fácil demais, Tom Mison e John Noble estavam tão ótimos ali que, durante a primeira vez que vi o episódio, não pensei nisso. Torço para que, se eles não consertem esse problema de soluções fáceis, ao menos continuem fazendo com que os atores imprimam este grau de intensidade que havia nessa cena.

Apesar de ainda permanecer com os mesmos erros, e de criar uma falsa expectativa para a chegada do Cavaleiro em Sleepy Hollow, o episódio termina como o melhor da temporada até aqui, prometendo com que a série siga apenas ascendendo em qualidade. Esperamos que cumpra com essa promessa.

Observações:
– Nicole só está melhorando desde o início, neste episódio ela estava ótima;
– Demoraram tanto para reanimar Ichabod que pensei que aconteceria algo no além para ele poder voltar;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s