Review: Sleepy Hollow 1×03 – For the Triumph of Evil

Sleepy Hollow 1x03 For the Triumph of Evil

Abraçando de uma vez o formato “caso da semana”, mas mesmo assim desenvolvendo a base de sua mitologia, Sleepy Hollow foca no caso do Sandman e traz seu melhor episódio até agora.

O episódio se apoiou quase que completamente na figura do “Sandman” e acertou ao fazê-lo, pois sua concepção, tanto visual quanto a mitológica foram bastante competentes e interessantes. Essas concepções permitiram, pela primeira vez, algumas boas tentativas de susto (me desculpem, mas as outras foram tão óbvias e fracas que nem as contei), assim como permitiram certo aumento na dose de suspense e, consequentemente, um aumento na qualidade do entretenimento.

Sobre a concepção visual posso elogiar os efeitos e a maquiagem que foram ótimos, e que é notável o aumento da qualidade destes aspectos a cada episódio. Abordando a mitologia construída, posso falar que apesar de simples, seu desenvolvimento a fez ficar mais instigante e atraente para o público, o que é um ponto bastante positivo para a série.

Ainda sobre o “caso da semana”, irei destacar o momento onde ambos vão para o mundo dos sonhos. Aquela áurea mística que permeava o ambiente aonde Abbie e Ichabod foram para entrar neste mundo já era uma amostra do que estava por vir e o mundo dos sonhos não decepcionou. O clima passou de místico para levemente paranoico, com uma atmosfera de tensão que só aumentava com o passar do tempo o que fez a sequência tornar-se o melhor momento da série até agora.

Apesar desses bons momentos, já se percebe uma fraqueza na trama dos casos, pois até agora eles foram resolvidos facilmente e com pouca criatividade. E como sabemos que criatividade não é problema para os roteiristas, só me resta pensar que eles estão preguiçosos ao tentar achar uma solução para esses casos, o que já me deixa com um pé atrás com a série para os próximos episódios.

Neste episódio aconteceu algo inédito: um dos dois protagonistas toma o posto apenas para si! Até agora eles estavam dividindo de forma quase igual o posto de protagonista, mas aqui Abbie recebeu um destaque maior (deixando Ichabod como coadjuvante) e devo dizer que estou decepcionado com o resultado.

Ao contrário de muitos, não acho que Beharie seja uma atriz ruim, só acho que ela ainda está tentando encontrar o tom correto para sua personagem, mas aqui não tenho como discordar que seu desempenho ficou abaixo da média. Em alguns momentos, como na cena em que Abbie enfrenta o Sandman, a atriz comete alguns deslizes feios e não consegue suportar a carga dramática que a cena exige. Provavelmente deve ter sido um mau momento, visto que nos episódios anteriores ela conseguiu suportar cenas que exigiam mais dela. Eu realmente espero que tenha sido apenas um mau momento e que ela volte a defender sua personagem com, no mínimo, a competência de antes.

Já Tom Mison (mesmo ficando como um coadjuvante aqui) tem melhorado a cada episódio e nos divertindo bastante com o seu excêntrico personagem. Seu diálogo com Jenny, por exemplo, foi um ótimo momento, e nele podemos observar tanto o seu lado cômico quanto o lado sério, assim como podemos perceber que, assim como aconteceu com Nicole, sua química com Lyndie foi imediata. Ainda posso falar dos momentos finais dos episódios, onde ele explora ainda mais a veia cômica de seu personagem e acerta ao fazê-lo. Mison está sendo uma revelação para mim e espero que continue assim.

Antes de finalizar a review quero falar sobre o uso dos personagens na série que, excetuando Abbie e Ichabod, estão sendo mal aproveitados. Katrina e o Capitão Frank, por exemplo, parecem ser importantes demais e não sabemos quase nada de seus personagens (principalmente do 2º), outro exemplo seria o de Andy, que apesar de sabermos que ele faz parte do “grupo do mal”, não sabemos como nem por que. Quero vê-los sendo bem aproveitados o mais rápido possível para o próprio bem da série.

Mesmo trazendo seu melhor episódio até agora, Sleepy Hollow ainda apresenta alguns erros bobos que incomodam bastante (como o da facilidade da resolução da trama), o que prejudica um pouco a qualidade do entretenimento. Mas como ainda não é nada tão preocupante a ponto de arruinar essa experiência maluca que é ver um episódio da série, resta saber como ela vai lidar com esses problemas daqui pra frente e fica a torcida para que ela não nos decepcione.

Observações:

– O olho da Dra. Vega “estourando” e virando areia foi a mini creepy cena da semana;
– Saudades do capiroto? Veja ele aqui com a Jenny;
– As cenas dos surtos de suas vítimas e dos ataques foram ótimas, com um destaque para a segunda, que foi bem tensa;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s