Os 10 momentos mais marcantes da saga Harry Potter

Um ano atrás estreou o último filme de uma das maiores sagas cinematográficas que já existiu. E eu, com um fã da série, venho fazer uma homenagem a esta série que tanto me marcou.

Vou listar aqui os momentos que mais me marcaram durante esse 10 anos de Harry Potter nos cinemas. Tentei variar um pouco e deixar esta lista o mais diversicada possível, creio que falhei miserávelmente, mas ainda assim, são momentos que devem estar na cabeça de muitos fãs e admiradores desta saga. Um aviso: a lista foi posta em ordem aleatória, não é um ranking.

Bem, chega de enrolação, vamos à lista (que contem spoilers, óbvio):

O Conto dos Três Irmãos – HP7.1:

Coloquei essa cena pois, por si só, daria um ótimo curta-metragem, mas ela conseguiu combinar com o clima do filme, teve a ótima narraçãofeita por Watson e a qualidade da animação é incrível, colocam esta cena como uma das 10 melhores de toda a série.

A 1ª Tarefa – HP4:

Se tem alguma cena que pode representar o que se saiu melhor nos filmes do que nos livros, esta é a cena.

Se no livro temos uma tensão que se arrasta por todo o capítulo, e termina com uma narração bastante fraca da tarefa; No filme, a tensão antes da tarefa é miníma, mas temos uma “luta” tensa e empolgante entre Rabo-Córneo Hugaro e Harry, e esse embate que recompensa esta falta de tensão.

Antes que me esqueça, essa é uma exceção na lista, a coloquei aqui apenas para dar um exemplo de cena que superou a obra original, mas temos momentos bem mais marcantes que esse na série.

A sequência inicial – HP7.1:

É consenso até entre os haters da série, essa sequência que abre o penúltimo filme é impecável. Tem uma enorme carga dramática, vemos os personagens em momentos bastante melancólicos e que, auxiliado pela ótima Obliviate de Alexandre Desplat, consegue arrancar lágrimas daqueles mais sensíveis.

Toda a sequência na Casa dos Gritos – HP3:

Aqui temos o melhor exemplo do porquê que Cuarón foi o melhor diretor na série até hoje. A cena tinha tudo para ser chata e arrastada, mas ele a torna, ao meu ver, no clímax do filme. Temos um clima tenso, atuações impecáveis e um ar de loucura que permeia toda a cena, tudo isso graças a excelente direção de Cuáron, que deveria ter dirigido outro filme da série…

A sequência na caverna – HP6:

O sexto filme da série é um dos que menos gosto, mas seus 30 minutos finais são nada menos que excelentes.

Quem não ficou tenso do início ao fim com esta cena? Yates aplica um ótimo clima de suspense, que vai crescendo da chegada de Harry e Dumbledore na caverna até chegar no seu ápice (Partis Temporus), e isso com o auxílio da impecável trilha de Hooper.

A morte de Dobby – HP7.1:

Se você se diz fã da série, mas não ficou nem com os olhos marejados durante essa cena… Bom, você deve repensar se é realmente um fã.

Creio que grande parte dos fãs ficaram com raiva/ódio/chatiados de Dobby ter sido retirado (ou melhor, substituído pelo Neville) em 3 filmes, mas nesse aqui fomos recompensados com um ótimo aproveitamento do personagem. Nas cenas em que o elfo aparece, ele rouba as atenções, e nesta cena ele é o responsável por uma das frases mais emocionantes de toda a série (Dobby is happy to be with his friend…). Difícil não se emocionar com essa cena

Dumbledore vs. Voldemort – HP5:

O melhor duelo da série não podia faltar nesta lista. A luta entre os dois bruxos mais poderosos na época foi um show de efeitos especiais, mas não apenas isso, foi cru, violento (à sua maneira), empolgante, tenso e sufocante. E a falta de trilha sonora (que só percebi quando vi esta cena pela segunda vez) intensifica todos os adjetivos citados.

Dança entre Harry e Hermione – HP7.1:

Quem diria que uma cena que surgiu no meio das gravações seria tão linda e tocante? A cena é um “respiro” dentro do clima de urgência que predomina o filme, além disso, ela reflete a força da amizade dentre os personagens e mostra uma pequena bolha de esperança dentre todo o desespero enfrentado por eles. O Children deve ter entrado na playlist de muitos fãs após o filme.

Morte de Dumbledore – HP6:

Outro exemplo do arrebatador anti-clímax do sexto filme, esta cena foi dirigida com maestria por Yates e tem atuações incríveis de todos, principalmente de Rickman, Felton e Gambon. O Avada Kedavra usado aqui é o que soou mais letal em toda a série.

A História do Príncipe – HP7.2:

Se esse post fosse um ranking, eu daria o 1º lugar a esta sequência sem a menor dúvida. Uma ótima edição, um Alan Rickman impecável, uma trilha sonora emocionante… Em pouco mais de 6 minutos, a série “deu vida” a uma história de amor mais crível do que muitos outros filmes por aí, mudou a opinião de muitas pessoas sobre Snape, direcionou Harry ao sacrifício, etc. É uma cena irrepreensível em todos os aspectos.

 

Essa lista mostra apenas uma pequena parcela do que a série nos apresentou. Foram 10 anos de Harry Potter nos cinemas, vários momentos que marcaram a vida de muitas pessoas e várias cenas que emocionaram milhões de pessoas por todo o mundo.

E continuará emocionando àqueles que quiserem se entregar a magia da saga, que não é representada por feitiços, mas é representada pelo amor, por aquele amor que fez Lily se sacrificar em prol do filho, por aquele que uniu o trio, por aquele que fez Molly defender seus filhos, por aquele que fez Snape proteger Harry e por vários outros exemplos que a série nos apresentou.

– After all this time?
– Always

Anúncios

Um comentário sobre “Os 10 momentos mais marcantes da saga Harry Potter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s