Filmes que vi na semana (03/06 à 09/06)

Essa semana foi bastante mediana.

Nesta semana tive meu primeiro contato com o cinema de Almodóvar, com o filme Má Educação. Não foi uma das melhores primeiras impressões que se pode ter, mas foi boa à sua maneira.

O que eu menos gostei foi o fato de sua proposta sempre ir além do que o filme nos apresenta. Durante toda a película permanece um clima de que estamos vendo algo bom, mas que poderia ser ótimo, e o maior fator que contribui para essa sensação é a direção, que apesar de ser boa, é um tanto contida, (vejá só, contida!) e não arrisca tanto quanto deveria. Por outro lado, o roteiro é bem ousado e bastante competente.

Bernal e Martínez estão ótimos. Bernal faz ótimas interpretações durante o filme, conseguiu fazer papeis difíceis de maneira espetacular e, com certeza, é o maior destaque do filme. Já Martínez faz o seu trabalho com muita competência, mas é ofuscado pelo seu parceiro de cena.

Bastante crítico, polêmico, e com uma homenagem ao cinema noir, o filme é bom, mas aquém daquilo a que constantemente se propõe. Mas espero que venham mais exemplares de Almodóvar.

Avaliação: 7,0/10

Sendo adaptado de uma obra homônima, O Diabo Veste Prada passaria como mais uma comédia descartável se não fosse pelas atuações de Hathaway e, principalmente, Streep.

Streep não está em uma de suas melhores atuações aqui, e mesmo assim, consegue ser excepcional. Montando sua personagem com extrema competência, com um olhar ela consegue transmitir o porque de Miranda ser temida, o seu tom de voz mostra a segurança da personagem… Enfim, mais um grande trabalho de uma grande atriz. Hathaway tem muito carisma, o bastante para não ser (muito) ofuscada por Streep.

Não li o livro, portanto não posso falar da adaptação, mais posso dizer que o roteiro é bastante simples, tem praticamente todos as características que um filme do gênero normalmente “exige”, tem uma história simples, pega uma personagem e a transforma em “outra “, para no fim ela voltar ao que era no início. Embora digam que o final do livro é menos amigável do que o filme mostrou, não creio que isso mudaria muita coisa. A direção é bem comum, não merece elogios nem desméritos.

Embora pudesse aproveitar para mostrar algo a mais sobre o o mundo da moda, o filme fica no lugar comum e, auxiliado pelas atrizes supracitadas, se sai bem em sua proposta.

Avaliação: 7,0/10

Sou um defensor do “veja para poder falar de algo”, então assisti A Montanha Enfeitiçada, mas acho que o fiz apenas para poder falar mal do filme.

É uma refilmagem de um filme pouco conhecido, nem assisti ao original, mas essa refilmagem é bastante desnecessária e eu poderia fazer parágrafos detonando o filme, mas prefiro ser um pouco menos prolixo e falar apenas o seguinte: quase tudo aqui é ruim, especialmente a tentativa de atuação de Dwayne Johnson, mas AnnaSophia Robb e Alexander Ludwig são simpáticos e conseguem agradar.

Avaliação: 2,0/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s