Review: The Vampire Diaries 3×22 – The Departed [Season Finale]

Pela primeira vez na temporada, posso dizer que The Vampire Diaries fez um episódio incrível!

Quem lê minhas reviews, sabia que eu estava esperando uma Season Finale bastante fraca, então fiquei bastante supreso ao ver esse episódio e perceber que eu estava bastante eufórico após o seu fim (e olha que terminei de ver o episódio após as 6 da manhã). Foi tudo tão bem dirigido, roteirizado e atuado, que fica difícil, ou melhor, fica impossível não gostar do episódio.

Para começar, o episódio usou muito dos flashbacks, para alguns isso pode ter atrapalhado no ritmo, mas achei que isso ajudou muito na carga dramática, fora que rever Jenna (que foi uma das minhas personagens preferidas durante as temporadas anteriores) foi ótimo. Mas a cena que deve ter pego de surpresa os fãs da série que não leem os livros, foi o fato de Damon já ter conversado com Elena antes do acidente dos pais dela, a cena foi bastante interessante e deve causar algum impacto na relação dos dois. Mas tem como isso causar um impacto maior do que o fato dela ter escolhido o Stefan?

Embora ela tenha escolhido Stefan “por gratidão”, ela deixou óbvio que sempre vai continuar amando Damon, e isso ainda pode causar uma extensão desse “plot”. Ainda falando no trio, depois da cena em que ela e Damon conversam por telefone, decidi torcer pelo casal, pois eles tem uma química mais forte do que ela e Paul Wesley, e ainda acrescento isso ao fato de Ian ter me convecido bastante com a atuação durante essa cena. Mas como eu realmente não me sinto tão envolvido pelos romances, não acharia ruim se ela realmente ficasse com Stefan.

Falando sobre as subtramas que o episódio mostrou, a mais interessante foi, de longe, a de Alaric. Matt Davis fez um bom trabalho e conseguiu nos convencer com o BadAlaric Original, que já começou o episódio acabando com o estoque de sangue de vampiro de Meredith (Oh God, quantos “de”!!!), e continou com a sua missão de acabar com todos os vampiros do planeta. Quem não se sentiu tenso durante aquela sequência em que ele e Rebekah caminham pelos corredores? Eu fiquei tão tenso que me assustei quando Damon a encontra, e pensei que ela morreria durante a fuga deles, mas eis que Damon a salva e ele enfia a estaca no coração de Klaus, aparentemente acabando com o vampiro e seus descendentes.

Eu tinha realmente achado que ele tinha acabado com Klaus, mas uma pergunta permanecia em minha mente, Por quê o dessecariam em um episódio e o matariam seguinte?. E obtive a resposta, Bonnie o colocou no corpo de Tyler, mas isso implica diretamente em uma coisa: Onde está Tyler? Morto(\o/)? Vivo(.-.)? Vamos ficar com essa dúvida até setembro. Mas isso me desgaradou em alguns aspectos, por exemplo, teremos mais enrolação desenvolvimento dos Originais na próxima temporada, por que entregaram um personagem tão complexo quanto Klaus para um ator tão limitado quanto Michael Trevino? E também não gostei do fato deles realmente descenderem de Klaus. Mas tudo isso não afeta de forma alguma o episódio.

Outras subtramas não menos interessante foram a do casal Tyler e Caroline, que estavam prestes a abandonar Mystic Falls, e a dos Originais quererem reunir sua família (será mesmo). Na 1ª temos ainda algumas coisas que devem ser desenvolvidas na próxima temporada, como o fato do Conselho saber que Caroline é uma vampira, e também o fato dela não saber que “Tyler” está “vivo”, isso provavelmente deve dar alguma alegria para aqueles que torciam para um romance entre Klaus e Caroline. A 2ª me deixa com uma dúvida, será que eles queriam o cropo de Klaus apenas para reunir sua família? Ou tinha algo por trás disso? E ainda vimos Rebekah, em uma atitude impulsiva, querer acabar com a vida de Elena e, consequentemente, com a de Alaric.

E assim chegamos a aquela que é a melhor cena do episódio, a de Elena e Matt no carro submerso. A cena foi bastante emocionante, até um recurso bastante brega e clichê como o flashback ajudou, embora algumas coisas sejam questionáveis (Por exemplo, por quê ela não tentou tirar o cinto de segurança? E como uma pessoa prestes a morre faz uma expressão dessa?), isso não tira o mérito de ser uma das cenas mais emocionantes da história da série, e deve ter feito muitas pessoas chorarem (eu não, porque costumo chorar com muita dificuldade quando o assunto é ficção). Os atores e a equipe estão de parabéns.

Vou reservar este penúltimo parágrafo para falar de um personagem que cresceu bastante nessa temporada: Matt. Embora todos amem falar mal dele (inclusive eu), é impossível negar que foi o personagem que mais cresceu durante a temporada, e eu só vim me tocar disso nessa Season Finale, quando percebi que não era mais aquele ser perfeitinho que víamos até o final da 2ª temporada, o olhar dele estava cheio de significado, em suma, o personagem ganhou bastante profundidade. Zach Roerig e os roteiristas estão de parabéns por essa evolução, e que a continuem fazendo durante a 4ª temporada.

E eis que chegamos ao fim do episódio e descobrimos que Elena virou uma vampira, e isso foi graças à Meredith que quer colocar sangue de vampiro até nas bebidas do pessoal da escola. E é com esse cliffhanger que TVD termina sua 3ª temporada, que embora tenha caído na mesmice durante algum tempo, recuperou-se de forma fantástica nesta reta final, e é a TVD dessa reta final que quero ver durante a 4ª temporada.

Anúncios

Um comentário sobre “Review: The Vampire Diaries 3×22 – The Departed [Season Finale]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s