Review: The Vampire Diaries 3×20 – Do Not Go Gentle

Uma festa em The Vampire Diaries é sempre uma festa em The Vampire Diaries

 
Para quem não acompanha a série, talvez a frase que deu início a review pareça redundante e sem sentido, mas para quem já conhece, essa frase faz muito sentido, afinal desde quando uma festa em Mystic Falls nos decepciona? Com exceção daquela em que vimos a última aparição de Katherine (3×09 – Homecoming), todas as festas sempre vieram com ótimos episódio, e não foi diferente nesse.

Tenho apenas uma coisa a reclamar desse episódio, o fato de não terem sequer a consideração de explicar a troca (?) de corpos entre Rebekah e Esther. Depois de tantas teorias que formei (algumas delas vocês podem ver na minha review sobre o episódio anterior), foi decepcionante ver como isso foi “solucionado”, simplesmente pelo fato de não ter sido, apenas “esqueceram” de nos explicar isso. Eu gosto de quando deixam uma coisa subentendida, mas quando não deixam uma brecha para isso, é completamente decepcionante. Mas o episódio não foi ruim, nem chegou perto disso, digo facilmente que esse foi o melhor episódio da temporada, tudo foi muito bem construído, muito bem colocado na trama, tanto que até algumas coisas que costumo reclamar foram pontos positivos nesse episódio.

E ainda falando de Esther, ela já começou o episódio retornando ao seu corpo e tramando um pouco aqui, um pouco ali, e com isso ia formando um plano que tinha tudo para ser perfeito, mas desde quando algum plano realmente funciona em TVD? Mas mesmo assim, me arrisco a dizer que esse foi o que chegou mais perto de ser concluído, aliás, excetuando-se a morte (será?) de Esther, até agora tudo está ocorrendo conforme o plano: Estaca “imortal” (teria ela um dark side também?), Alaric agora virou um Original (vulgo, o perfeito caçador de vampiros), e se o plano der certo ele deve matar todos os seus “irmãos”. Mas isso, obviamente, não acontecerá, se ele conseguir prosseguir, no máximo dois de seus “irmãos” morrerão.

Toda a sequência de pré-morte fake de Alaric foi ótima (ainda recebendo o auxílio de Be Still do The Fray), bastante tocante, e ver “todos” os personagens ainda vivos naquela cena aumentou bastante a carga dramática da cena, desde já entra para a minha lista de melhores cenas da temporada, e, ironicamente, eu nem gosto do Alaric.

Quanto aos romances, vimos o trio Tyler/Caroline/Klaus em cenas onde a química entre a atriz e seus companheiros de cena (não sei quanto a vocês, mas é visível que Candice e Joseph tem muito mais química, do que ela e Michael), com direito a uma referência quase imperceptível a um acontecimento anterior, feita quando Klaus disse “Eu não mordo” enquanto chamava Caroline para dançar, para quem não se lembra, Tyler já a mordeu e isso aconteceu justamente quando o casal Klaus e Caroline começou a se formar. Também vimos Stefan e Elena, se as “Delenas” tiveram seu momento de felicidade com o episódio anterior, as “Stelenas” foram recompensadas nesse episódio e tiveram cenas muito melhores do que os que torcem para o outro casal, já que pela 1ª vez em toda a história da série, consegui ver Elena e Stefan como um casal, coisa que só tinha acontecido com o outro Salvatore até agora, parece que os atores finalmente entraram em sintonia (mas já tinha passado da hora, na verdade). E ainda vimos um flerte entre Bonnie e seu “não-irmão” (não me lembro o nome dele), mas para essa relação continuar, ele tem uma tarefa difícil pela frente, afinal Bonnie é o novo Jeremy, agora é quem está perto dela que morre.

Dedicarei este parágrafo a ele, o personagem da temporada: Klaus. Podemos odiá-lo pelo fato dele ser o vilão da temporada, ou porque ele está empacando a série, mas a verdade é que ele é um personagem complexo, e ainda é personificado com uma atuação maravilhosa de Joseph Morgan, uma união que deu muito certo. Nesse episódio vimos um pouco do que essa união trouxe à série, aquela cena em que ele coloca toda sua ira para fora diante do corpo de Esther mostrou isso, e se o personagem for realmente dar adeus a série, que é o que eu espero que aconteça no final dessa temporada, ele já deixou sua marca na história de TVD. Joseph Morgan já está de parabéns pelo trabalho que fez durante o tempo que esteve na série.

Com um cliffhanger bastante funcional (Bonnie estava em transe? Possuída por suas ancestrais? Ou estaria possuída por Esther?), somos enviados praticamente às cegas ao aos últimos dois episódios da 3ª temporada de TVD. O que vai acontecer? Teremos uma Season Finale a altura das anteriores? Conheceremos as respostas nas próximas semanas, só nos resta acalmar os ânimos e esperar pelos próximos episódios, episódios esses que prometem, e muito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s