Review: Supernatural 7×18 – Party On, Garth

Não dá para negar que o episódio foi de Garth, então estou apto para dizer que o episódio foi “gartheado”

Isso nem devia fazer parte da review, mas vou contar assim mesmo. Aquele clima de amigos contando histórias de terror em uma floresta me lembrou da série Clube do Terror, foi nostálgico, e essa nostalgia me fez repetir algumas vezes o início do episódio. Observação feita, vamos a review do episódio.

O caso da semana foi bom, mas um pouco mal explorado e resolvido muito facilmente. A história poderia ter sido um pouco mais elaborada, me pareceu que eles estavam apressando tudo para poderem mostrar logo o Bobby, não que isso fosse ruim, mas um pouco mais de qualidade no roteiro não faz mal a ninguém. Só poder ver a criatura quando estiver bêbado foi uma sacada interessante e que gerou algumas cenas bastante cômicas (Garth bebendo a cerveja de uma só vez foi hilário), o fato da criatura parecer a Samara de O Chamado foi legal (ela parecia com a de O Grito também), e, como tenho um certo trauma com ela, essa semelhança me fez ter leves sustos em alguns momentos. Se o caso fosse o foco do episódio a sua resolução estragaria bastante o episódio, mas como não foi, isso apenas diminuiu um pouco a qualidade do episódios.

Como disse no início da review, o episódio foi de Garth. Dj Qualls soube trazer o tom correto ao seu personagem, hilariamente simpático, ele cumpriu uma tarefa bastante difícil (estando apenas em sua segunda aparição na série) de tornar-se o protagonista de um episódio sem ofuscar os personagens principais da série, mas nunca indo ao posto de protagonista. Um feito único até hoje na série, pois aqueles que protagonizaram outros episódios ou ofuscaram demais os irmãos, ou apenas tentaram ser o protagonista mas não tinham talento para isso. Acho que ele deve aparecer mais na série, e que seja vivo.

Finalmente nos mostraram o que aconteceu com o Bobby, não que ele tivesse sido esquecido (afinal vimos alguns sinais durantes os episódios após sua morte), mas foi bom ter algo concreto, uma confirmação do que já estava em nossas mentes. E a cena em que isso é mostrado foi realizada de forma tão competente que acho difícil algum fã não ter se emocionado. Agora porque será que ele ficou se queimaram o corpo dele? A minhas duas teorias mais fortes são as seguintes: ele deve estar aqui por causa do cantil ou porque tem algum assunto pendente; e se a segunda estiver correta, qual questão pendente seria essa? E outra, será que os roteiristas deixariam o Bobby morto ou o trariam de volta? Não sei qual eu prefiro, já que trazer de volta o personagem daria a sensação (que já existe) de que nenhuma morte é definitiva na série, mas o Bobby é um personagem tão querido que seria difícil aceitar que ele deixará a série permanentemente.

Era óbvio que o episódio não seguiria o mesmo nível do anterior, mas esse, mesmo alternando entre bons (Garth e seu Mr. Fizzles, por exemplo) e maus momentos (o caso da semana foi resolvida com tanta facilidade que chegou a ser forçado), conseguiu se manter em um bom nível. Espero que o próximo continue, no mínimo, no nivel deste episódio.

PS: Frank, o que aconteceu com você?
PS.2: Fiquem de olho nos dois próximos episódios pois, como já é costume na série, em algum dos dois deve surgir uma maneira de derrotar os leviatãs.

Anúncios

Um comentário sobre “Review: Supernatural 7×18 – Party On, Garth

  1. Pingback: Review: Supernatural 7×19 – Of Grave Importance « moviemusictv

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s