Review: The Fray – Scars & Stories

Novo albúm do quarteto de Denver

Depois de seu 2º albúm melancólico e intimista, eis que a banda The Fray retorna com um álbum mais voltado para o rock  e acerta ao construir boas letras e apostar em melodias bem trabalhadas. Mas temos alguns erros que não fazem este álbum ser melhor que o de estreia da banda, no qual podemos destacar três músicas: The Wind, Here We Are e Be Still. The Wind apresenta uma letra fraca e bem repetitiva e isso acaba fazendo com ela seja enjoativa. Here We Are e Be Still tem o mesmo problema, as duas tem letra e melodia bem trabalhada, mas a junção delas acaba soando estranha e isso torna a música fraca.

Temos ainda aquelas músicas que são medianas e não se destacam, e felizmente temos como exemplo apenas 48 To Go. I Can Barelly Say tem um quê Never Say Never o que faz a música perder um pouco da força, mas deve agradar a maioria dos fãs. Run For Your Life tem aquela atmosfera que faz com que a música grude na cabeça sem soar enjoativa e, se for usada como single, deve fazer muito sucesso nas rádios (e provavelmente tocará em muitos seriados). Turn Me On mostra que aquela melancolia presente no albúm anterior está bem escassa, afinal ouvir Isaac Slade cantando “Ohhhh you turn me on” demonstra que essa fase da banda já passou. Heartbeat e The Fighter tem uma ótima batida e com certeza são alguns dos destaques do álbum.

Agora as que são, na minha opinião, as melhores músicas do CD e mostram o que a banda tem de melhor, são: 1961, Munich e Rainy Zurich. 1961 e Munich tem arranjos clássicos e letras muito bem trabalhadas e que dão um toque especial ao álbum. Rainy Zurich mostra o lado romântico da banda sem fazer isso soar clichê ou repetitivo, com certeza será uma das canções que mais agradará os fãs.

O Saldo final é bastante positivo, apesar de não trazer muitas coisas novas e apenas confirmar o que a banda tem de bom. Temos algumas músicas descartáveis, mas muitas outras que marcarão quem a ouvir de alguma forma. Provavelmente não atrairá novos fãs, mas agradará bastante àqueles que a banda já tem.

Avaliação: 8/10

Anúncios

Um comentário sobre “Review: The Fray – Scars & Stories

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s